Sexta-feira, 19 de Agosto de 2016

manto negro

 

 

 

A coberto de manto negro

pesado manto

de luto extremo

oculto está o sorriso

que o amor transporta

agrilhoado

às vontades

de insanas criaturas

mandatárias

de deuses desconhecidos

mas assim mesmo

hediondos

 

 

Arrasta a vida sob os pés

de passos incertos

inseguros

varre o pó do Deserto

bem como à vida

que lhe impuseram

O manto é grande

pesado

A vida não respira

chora

às escondidas

sob o manto que a cobre.

 

 

Não, não é mentira

é verdade

Mentira são as leis

que a tinta fez e faz correr

no decorrer dos milénios

que passaram e estão por vir

registadas em papiros

pergaminhos

folhas

papéis

Qualquer artefacto

servia e serve

para as tornar

cada vez mais credíveis

à alma desprevenida

não consciente

da Sua Origem

da beleza

do seu início.

 

 

E há-dem correr muitas mais tintas

Serão gastos muitos mais papéis

para o mesmo final

se o manto não for rasgado

em mil pedaços

Não será apenas tinta que continuará a correr

para a terra

O sangue  também continuará a correr

terra dentro

ininterruptamente

Como o tem sido desde sempre.

 

 

Os registos, sim

dos Livros Grandes

são a grande mentira

deste manto que tudo cobre e encobre

para que a Vida

continue morta

Biliões de litros desde o início

Primeiro púrpura

depois

qualquer uma servia

ao papel amargo

onde eram registados

os absurdos

da vida

da existência

da Ordem

do antes e do depois

do Alfa e do Ómega

Tudo coisas desconhecidas

dos austeros utilizadores

de tinta

Das vontades da prevalência

sobre os mais frágeis

Eis a Civilização

gerada na tinta

vinda do nada

mas que tapou rostos

corpos

almas

O Amor Verdadeiro

A Verdadeira Origem.

 

 

Com elas

as leis ditas divinas

criaram-se e fizeram-se absurdos

Implantaram-se horrores

pela Terra inteira

e o mundo foi alterado

do seu curso Natural

desviado

da sua própria verdade

A Liberdade

 

 

Mentes diabólicas

desalmadas

recebem treinos

treinos intensos

técnicas de persuasão

eficazes

A perfeição da maldade

atinge o esplendor

na execução

Daqui

saem mantos

pesados

para as leves

mantos negros

pelos mentores engendrados.

 

 

Escuridão

Perpetua é a escuridão

das leis inúteis

sem sentido

sem verdade

que sufocam a alma que busca

a verdade

que se interroga

porquê

ninguém responde

ninguém se interroga

ninguém indaga

Apontam os livros diabólicos

das mentes insanas

que prometem

Paraísos Perdidos

Inexistentes.

 

 

E sob o negro manto

de olhar fechado

clama-se por justiça

junto dos próprios carrascos

Pede-se clemência

Divina

Mas a Divindade

continua surda

muda

indiferente

Pudera

não foi ela que fez os Livros dos homens

estes os criaram

por interesse próprio

obrigando a aceitar

aos que vêem com os olhos da carne

como com os olhos do espírito

a prisão da alma humana

vidamorta.jpg

 

que dorme morta na vida

e que como inferior

sonha pela liberdade

no Paraíso inexistente

dos seus próprios algozes

Carrascos da humanidade

 

 

O manto que lhe impuseram

que a cobre

até aos pés

pra tão frágil criatura

que desconhece

que a Terra é sua

que nela pode

tem o direito

de viver livre

livre de todas as prisões

de todas as vontades

que lhe são alheias

porque não são

nunca foram suas,

 

 

São ilusões

quimeras

de uma vontade maior que a sua

A dos homens

que continuam

descarada ou surreptivelmente

a outorgar-se esse direito

O único que os faz Maior

perante um qualquer maior

p'ra isso

sempre tem um poder

o dela.

 

 

Mete-lhe um manto

cobre-lhe a beleza

espezinha-a

humilha-a

usa-a por mero prazer

Devassidão

de acordo com a própria Natureza

de onde descende

A Criação

Contente

no inútil pedestal

continua a arrogar-se

ser dono e senhor

da Terra que não é dele

nem de seu Ilustre

Usurpador

O Predador

do Espaço fechado .

 

 

À vida

foi imposta a morte

por poderes desconhecidos

paternalistas indignos

de seu nome

Sem crédito no Universo

onde vagam as grandes criaturas

refugia-se na Terra

local propício

à devassidão que carregam

À expansão que pretendem

para continuar a existir.

 

 

 

Trazem o conhecimento das grandes almas

E com ele

exploram as sagradas criaturas

Não conquistam

tomam para si o que lhes aprove tomar

desde tempos imemoriais

fazem-se donos do que é dos outros

A raiva e fúria da sua eterna incapacidade

leva-os a dizerem-se legítimos

dadores da vida

da vida que não transportam

da vida que não criam

Que não têm

 

 

Querem deixar prol

eternizar-se

inventam

hostilizam

seguindo e fazendo seguir

uma existência

dúbia

que não é de todos

e nem todos a querem

ou dela precisam.

 

 

Mas

a prol

só ela a senhora

sabe a quem a permitiu 

Os danados

não passam de peças mortas

que exigem vida

imortalidade

deficientemente alcançada

que nunca tiveram

mas continuam procurando.

 

 

Aqui está o mundo

ao qual sempre quis fugir

A Abominação total

da alma

 

 

Como moluscos

Rastejam-se

por entre vontades próprias

e absorvem

a liberdade de quem a tem.

 

 

São eles

os fazedores de religiões

descontentes com a sua

abominada condição

de criaturas inferiores

porque é de facto o que são

perante o Universo inteiro.

 

Desprezados pelo Amor

Banidos de todo o Universo

Fincam pés no seu último reduto

arrastando tudo e todos

às mais tenebrosas

abominações

pertença

do mundo de onde vieram.

 

 

Dizem que são transportadores da vida

Que recebem ordem de um supremo

Dizem que a lei é esta

Que todos ganharão um céu

que não existe para ninguém

nem nunca existiu.

 

Ei-los

Seguros

Convictos

da sua Nojenta superioridade

esquecendo o mais elementar dos actos

que distingue o humano do verme

de verdade

O Amor à Humanidade.

 

 

Torturam. Matam. Abusam

Praticam os mais hediondos actos

 

 

Malditos sejam para toda a eternidade

a eles nunca seja dada oportunidade

de redenção

e sim a exterminação

O pior dos horrores do universo

perda

da imortalidade da alma

para sempre

E, para sempre deixarão de existir.

 

O manto negro

os envolverá

na sua própria mortalha

e lentamente

os exterminará!

 

(escrito 2009)

SintoMe: ... sem Esperança

EscritoPorLazulli lazulli às 03:49
link do post | comentar | AdicionarAosIntemporais

UmaEstranhaNumaTerraEstranha


lazulli

sempretriste

. 6 seguidores

VerNaCasaDeCristal

 

Intemporais

... cega ...

Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


SonsDaMinhaAlma

SonsDaMinhaAlma

Setembro 2017

Janeiro 2017

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Abril 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Junho 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Janeiro 2012

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

EscritosRecentes

cristal

Quando a Natureza fala ma...

,,, bicéfala,,, a Serpent...

em luta pela liberdade

São lágrimas, senhor, são...

alma

A Promessa

... desisti

manto negro

... vivo em Tiamat?!

... do livro de Dzyan...

Ming's

O Universo em mim

Tentação

Quem Criou Deus...

LeioEstes

AsMinhasFotos/Imagens

DireitosDeAutor

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. OsEscritosDesteBlogEstãoRegistadosNoIGAC Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. DireitosDeAutor É expressamente interdita a reprodução parcial ou integral de todos os escritos deste blog por qualquer processo, incluindo a fotocópia e a tradução e transmissão em formato digital. Exceptua-se a reprodução de pequenos excertos para efeitos de recensão crítica ou devidamente autorizada por escrito pela AUTORA do Blog CasaDeCristal, lazulli. Peço desculpa aos que me lêem por ter que ser assim e obrigada. lazulli - (inp) M.D.L.M.D.F.D.C.B.

NoPlaneta

Flag Counter 34 561

ÚltimasMemórias

Bem Vindo à CasaDeCristal, paulo joséConsegues exp...
paulo jose juliopra ke brincar com santo nome de d...
Vasconcelos.... como esqueceria eu, o seu blog, on...
Saúdo o seu regresso com saudade. Desejo-lhe os ma...
Parabéns pelo seu blog, muito interessante. Estou ...

subscrever feeds

TraduzirOBlog

Google-Translate-Chinese (Simplified) BETA Google-Translate-English to French Google-Translate-English to German Google-Translate-English to Italian Google-Translate-English to Japanese BETA Google-Translate-English to Korean BETA Google-Translate-English to Russian BETA Google-Translate-English to Spanish
Google Translation

OsQuatroElementos


glitter-graphics.com PorqueAVerdadeNãoSurge AHumanidadeChoraPeloSangueDerradoDosInocentes