CasaDeCristal, lazulli, eu, mary paz, humanidade escravizada, a grande mãe, 2006, 1990
Quinta-feira, 8 de Outubro de 2009

lazulli na net

 

 

Não desperdiço o "meu" Tempo, em procura de mim mesma, desde sempre. Daí, na CasaDeCristal , irão surgir ao longo do percurso, Dois Temas Novos que transcreverão o mais fielmente possível a minha existência neste mundo estranho, mágico e perigoso para os nossos sentidos. Sinto isso como uma obrigação, se calhar desnecessária, porque burros como eu, são quase extintos. Mas, as raridades da alma existem. E, mesmo que exista uma única alma, burra como eu, merece que eu transcreva:" lazulli na net " e "no mundo de mercúrio" duas formas de contar uma e a mesma história, sem contudo desvirtuar a verdade desta dualidade-una que sou eu, dentro e fora de mim mesma. Talvez, deste modo, possa vir a poupar algum inocente/inexperiente, de dores profundas e desnecessárias.

 


Não consigo viver nas trevas. E, se elas me envolvem ou tentam envolver, sempre procuro a luz, tacteando no escuro, e as réstias que rasgam as sombras de quando em vez, nunca são suficientes para caminhar em paz e com a minha paz, interior, que salvaguardo acima de tudo. Não alteraria, o meu Ente, nem que a humanidade toda, feita de milhões de almas supostamente pensantes, me dissesse que na escuridão é que se está bem. E, não por mera arrogância da diferença e sim, porque só assim, estarei bem comigo própria, com o mundo e com os outros, consoante for capaz, irei expondo estes Dois mundos que são Um. Um ficcionado o outro real, sem contudo falar de locais, nomes ou pessoas, quer sejam elas integras ou não, por uma questão de ética, integridade, lealdade e também porque lazulli na net " e no "mundo de mercúrio" visa só apenas e unicamente apenas, servir, se for necessário, a algum inocente e inexperiente, de modo a não ter que vir a sentir por inexperiência, bondade e gentileza, aquilo que eu senti e me fizeram sentir, só porque um dia resolvi, como qualquer outro, aqui vir. As minhas lutas são assim mesmo deste modo. Sempre visando o ser e o estar sem nenhum espécie de interesse além do nada. Apenas ser. Estar. E, quando me tentam impedir de um qualquer modo, ser ou estar, pura e simplesmente como se o mundo e as coisas do mundo, tivessem já donos próprios que decidem por outros como estes têm que ser ou estar, de acordo não com a pessoa e sim de acordo com o que é determinado, por meia dúzia se querem pertencer ou partilhar do já instituído (e neste caso a invisibilidade pode sempre traduzir-se nos maiores valores interiores de cada um ou nos mais pérfidos instintos; é garantido que poderia até levar milhões de anos mas ia lutar para continuar a ser eu mesma e estar sem perturbação. Não escolho por ninguém. Não permito que façam as minhas próprias escolhas. Vindo elas claras ou sorrateiramente disfarçadas. Aqui, começo a aprender a lutar como sempre o fiz na vida. Julguei não ser necessário. Tudo me parecia bom. Limpo. Nem eu imaginava a dimensão impressionante do manancial do bom e o mau (como eu os entendo) que é possível criar aqui dentro. Magoa-me. Mas, isto não passa de uma extensão do mundo. E, esse, julgo eu conhecer bem. Mas, continuarão a existir coisas que continuarei a preferir delas não tomar conhecimento. Se puder evito sempre saber o que não me é necessário. Nem sempre o consigo. As coisas vão acontecendo e por vezes sem querermos estão diante dos nossos olhos. Mesmo assim, nada me fará fazer parte integrante do que me desagrada. Nisto sempre tenho o poder de decisão. Fazer parte do que me agrada é que não depende só de mim. Mas manifestar-me, como sou, isso posso se quiser. Talvez ainda a pureza da minha alma não esteja completamente recuperada. Mas acredito hoje que a minha alma respira de novo tranquilamente e poderei estar de regresso ao meu próprio caminho. Não sofro de espécie alguma de dogma ou necessidade de afirmação. Não tenho a mania da perfeição, seja esta falsa ou verdadeira. Mas continuo a ter a mania de não suportar injustiças. A ter a mania de não me deixar enganar, a ter a mania que toda a verdade é mais válida do que uma simples e aparente inofensiva mentira. Porque nela, (na verdade) eu sempre sei caminhar sem medo e não sofro perigos ou emboscadas e posso continuar a ser. Sofro sim, da necessidade de viver sempre e permanentemente o meu estado de ser, que eu mesma considero Único!

 

 

 

Voltarei a estes dois preciosos temas, com o início de:

 

 

lazulli na net

e

no mundo de mercúrio


amor sol, conto, desabafos, ficção, justiça, lágrimas, mentira, pensamentos, pessoal, portugal, tristeza, verdade

publicado por lazulli às 22:58
Sexta-feira, 25 de Abril de 2008

EscritoPorLazulli lazulli às 12:11
link do post | comentar | Intemporal

...UmaEstranhaNumaTerraEstranha


... lazulli

... SonsD'Alma

. 6 seguidores

...VerNaCasaDeCristal

 

...Intemporais

... ... cega ...

...Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


...SonsDaMinhaAlma

...SonsDaMinhaAlma

... Dezembro 2017

... Setembro 2017

... Janeiro 2017

... Setembro 2016

... Agosto 2016

... Julho 2016

... Abril 2016

... Março 2016

... Janeiro 2016

... Dezembro 2015

... Junho 2013

... Dezembro 2012

... Outubro 2012

... Agosto 2012

... Julho 2012

... Junho 2012

... Maio 2012

... Janeiro 2012

... Abril 2010

... Março 2010

... Fevereiro 2010

... Novembro 2009

... Outubro 2009

... Setembro 2009

... Agosto 2009

... Julho 2009

... Março 2009

... Fevereiro 2009

... Janeiro 2009

... Dezembro 2008

... Novembro 2008

... Outubro 2008

...EscritosRecentes

... ... blog...

... cristal

... Quando a Natureza fala ma...

... ,,, bicéfala,,, a Serpent...

... em luta pela liberdade

... São lágrimas, senhor, são...

... alma

...LeioEstes

...AsMinhasFotos/Imagens

...DireitosDeAutor

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. OsEscritosDesteBlogEstãoRegistadosNoIGAC Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. DireitosDeAutor É expressamente interdita a reprodução parcial ou integral de todos os escritos deste blog por qualquer processo, incluindo a fotocópia e a tradução e transmissão em formato digital. Exceptua-se a reprodução de pequenos excertos para efeitos de recensão crítica ou devidamente autorizada por escrito pela AUTORA do Blog CasaDeCristal, lazulli. Peço desculpa aos que me lêem por ter que ser assim e obrigada. lazulli - (inp) M.D.L.M.D.F.D.C.B.

...NoPlaneta

Flag Counter 34 561

...ÚltimasMemórias

Bem Vindo à CasaDeCristal, paulo joséConsegues exp...
paulo jose juliopra ke brincar com santo nome de d...
Vasconcelos.... como esqueceria eu, o seu blog, on...
Saúdo o seu regresso com saudade. Desejo-lhe os ma...
Parabéns pelo seu blog, muito interessante. Estou ...
Claro que lembro (lembrei também quando escrevi is...
Cumprimentando-a, deixo-lhe o meu abraço solidário...

...TraduzirOBlog

Google-Translate-Chinese (Simplified) BETA Google-Translate-English to French Google-Translate-English to German Google-Translate-English to Italian Google-Translate-English to Japanese BETA Google-Translate-English to Korean BETA Google-Translate-English to Russian BETA Google-Translate-English to Spanish
Google Translation

...OsQuatroElementos


glitter-graphics.com PorqueAVerdadeNãoSurge AHumanidadeChoraPeloSangueDerradoDosInocentes

...Componente 6

EM MANUTENÇÃO

...tags

... todas as tags

...subscrever feeds

RSSPosts