Sexta-feira, 11 de Setembro de 2009

Humanidade Escravizada (XXII)

 

 

(XXII)

 




Hereges da Idade Média

 

 

 


 

Os Cátaros, (Albigenses, Patarins, Valdenses), também chamados bons homens e boas mulheres ou perfeitos, designação da qual provavelmente muitos nunca ouviram falar, foram todos dizimados em lindas fogueiras da Inquisição, criadas pelo poder Papal, apenas porque eram verdadeiros humanistas. Eram chamados os «puros» exactamente porque sabiam distinguir o bem do mal. O mal para eles não era Deus mas sim o poder feudal e clerical, porque estes dois poderes, em nome de Deus, usavam toda a população unicamente para defender os seus próprios interesses económicos. Acreditavam num Deus do Bem e do Espírito e um Deus do Mal e da Matéria. Para eles, o homem é o palco de um conflito permanente entre dois princípios no qual participa como num combate contra si mesmo e que pode ser travado no decurso de várias vidas. O Inferno está na Terra e todos os homens, se ganharem esta guerra entre a dualidade, matéria/essência, chegarão um dia ao «Paraíso». Isto é: À sua Origem. Na sua convicção, os Cátaros denunciavam que a obra do Mal era perpetuada pela procriação. Porque era e é através dela, que os seres vivem e revivem num ciclo fechado de existência eterna, onde a morte não é realmente morte nem a vida é realmente vida. Assim sendo, o casamento era a instituição demoníaca primacial, que perpetuaria eternamente a existência do Homem na Terra, onde as pessoas existirão sem terem que existir. Continuarão a estar de forma para forma, porque não sabem que viver sem forma é serem elas mesmas.

Muito antes de tão pouco conhecer a palavra Cátaro, já eu tinha pensamento Cátaro e levei muito tempo a saber que felizmente não era a única, embora tendo todos desaparecido quando a Igreja, com medo que a verdade se expandisse por toda a Terra, os exterminou. Convido o leitor mais interessado a procurar literatura sobre este assunto que, embora rara, existe. Porque o que aqui escrevo é manifestamente muito pouco para esclarecer devidamente quem de facto foram os Cátaros. Eram eles os heréticos, queimados aos milhares pela vossa Santa Inquisição. Entre 1240 e 1260/1270, a repressão atingiu um tal grau de violência, que os heréticos foram perseguidos e ­dizimados para sempre. Essa explosão de crueldade, que conduziu a espantosos excessos, a «cruzada» contra os Albigenses (cátaros instalados na região de Albi, no sul da França) teve um lugar importante e facilitou a introdução de medidas sangrentas.

Já a 22 de Julho do ano 1209, os cruzados escalaram os muros da cidade de Beziers, tornando-se donos e senhores da praça. O seu fanático zelo religioso primou pelo exercício da mais raivada e desumana matança. Nada foi capaz de impedir os golpes desapiedados dos cristãos, tudo foi derrubado sob a sua espada morticida. A virgindade, a inocência, a velhice e as crianças, era tudo a mesma coisa. Vítimas destinadas à mais brutal carnificina.

Os cruzados cristãos deram morte indistintamente a católicos e Albigenses.

Mataram cruelmente todos quanto encontraram pelo caminho. Nenhuma criatura humana escapou. Mesmo aqueles que não professavam os princípios dos ditos hereges, tiveram a mesma sorte. A defesa do Cristianismo teve um excesso tão requintado que nem os templos e altares sagrados serviram para abrigo dos infelizes que, fugindo espavoridos às espadas sangrentas dos cruzados, se refugiavam nos lugares que julgavam poder parar estes senhores macabros. Aí mesmo, nos lugares supostamente santos, foram imolados e depois incendiados para que nada restasse deste povo que não temia Deus, mas acreditava nele de um outro modo. O balanço desta carnificina foi templos e edifícios devorados pelas chamas e 60 000 mortos de todos os sexos, idades, estados e condições.

E tudo isto porque temíeis que a verdade sobre a verdadeira natureza do Homem fosse revelada e entendida e, assim, não pudésseis governar mais o mundo e os homens. Era um poder que não queríeis perder e não perdestes. Na História não devíeis ter camuflado esse período negro da humanidade ocultando sempre a verdade sobre um herege. Mas penso que o fizestes por medo. Medo da verdade.

Assassinados violentamente por vós eles morreram no passado, mas a sua verdade prevaleceu dentro daqueles que realmente não são só constituídos por matéria. E, apesar de não terem tido tempo para espalhar a verdade sobre as vossas verdadeiras intenções para com a humanidade, a verdade do interior do ser humano não é apagada com a vossa História porque a verdade continua igual a si própria, não é alterada. Não sois tão poderosos ao ponto de poder alterar a verdade da Origem da Humanidade. Só por terdes abafado a História, pensais ter conseguido afastar da mente do homem a sua origem, mas sois muito ignorantes sobre tudo o que se passou e continua a passar, ou muito defensores da matéria viva para não perceber o que é verdadeiramente um herege.

 

penso: nem a gregos nem a troianos

actualidade, ensaio, história, homem, humanidade, livros, morte, mulher, religião, vida

publicado por lazulli às 13:23

Sexta-feira, dia 21 de Dezembro de 2007

(6) comentários


EscritoPorLazulli lazulli às 01:47
link do post | comentar | AdicionarAosIntemporais

UmaEstranhaNumaTerraEstranha


lazulli

sempretriste

. 6 seguidores

VerNaCasaDeCristal

 

Intemporais

... cega ...

Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


SonsDaMinhaAlma

SonsDaMinhaAlma

Setembro 2017

Janeiro 2017

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Abril 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Junho 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Janeiro 2012

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

EscritosRecentes

cristal

Quando a Natureza fala ma...

,,, bicéfala,,, a Serpent...

em luta pela liberdade

São lágrimas, senhor, são...

alma

A Promessa

... desisti

manto negro

... vivo em Tiamat?!

... do livro de Dzyan...

Ming's

O Universo em mim

Tentação

Quem Criou Deus...

LeioEstes

AsMinhasFotos/Imagens

DireitosDeAutor

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. OsEscritosDesteBlogEstãoRegistadosNoIGAC Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. DireitosDeAutor É expressamente interdita a reprodução parcial ou integral de todos os escritos deste blog por qualquer processo, incluindo a fotocópia e a tradução e transmissão em formato digital. Exceptua-se a reprodução de pequenos excertos para efeitos de recensão crítica ou devidamente autorizada por escrito pela AUTORA do Blog CasaDeCristal, lazulli. Peço desculpa aos que me lêem por ter que ser assim e obrigada. lazulli - (inp) M.D.L.M.D.F.D.C.B.

NoPlaneta

Flag Counter 34 561

ÚltimasMemórias

Bem Vindo à CasaDeCristal, paulo joséConsegues exp...
paulo jose juliopra ke brincar com santo nome de d...
Vasconcelos.... como esqueceria eu, o seu blog, on...
Saúdo o seu regresso com saudade. Desejo-lhe os ma...
Parabéns pelo seu blog, muito interessante. Estou ...

subscrever feeds

TraduzirOBlog

Google-Translate-Chinese (Simplified) BETA Google-Translate-English to French Google-Translate-English to German Google-Translate-English to Italian Google-Translate-English to Japanese BETA Google-Translate-English to Korean BETA Google-Translate-English to Russian BETA Google-Translate-English to Spanish
Google Translation

OsQuatroElementos


glitter-graphics.com PorqueAVerdadeNãoSurge AHumanidadeChoraPeloSangueDerradoDosInocentes