Sexta-feira, 4 de Setembro de 2009

Mary Paz - Primeiro Capítulo (11)


IX

 

 

 

- Laurema, acorda! Eu existo! Não me abandones, nem me procures mais! - Todo ele tremia por entre espasmos de dor, enquanto seu corpo, belo, se ia modificando, numa metamorfose aterradora. Os tons dourados acobreados, vão cedendo lugar a um prateado rugoso que parecia querer desintegrá-lo.

 

Quando, a imobilidade de Laurema, fazia crer, que esta não ia acordar nunca do sono a que se votara, Taudus, desesperado, agarra seu corpo e desata a chorar de dor. Lágrimas cristalinas, de tons amarelos fortes, jorram de seus olhos e correm delicadamente como que pretendendo alcançar sem demora o seu próprio mundo, sobre o pequeno rosto que lhes servia de leito. Pequenos braços de rio, iam desaguando dentro de cada pequeno poro, para o interior desconhecido, que iam encontrando, na sua trajectória. Fantástica visão, de beleza inigualável e inimaginável. Todo o pequeno rosto, por instantes, se transformava num oceano enigmático que absorvia todos os pequenos cursos de água que ali desaguavam, serenamente. Penetrando suavemente os minúsculos poros cansados e desgastados, iam reavivando a elasticidade desta matéria morta que, rendida à invasão das lágrimas de Taudus, verdadeiro licor elixir dos deuses eternos, traziam ao pequeno rosto a cor da vida viva, despertando suavemente o que se encontrava dentro dele: "A Essência cósmica que este pequeno e insignificante corpo, transportava dentro de si, desde que, cativos, tinham ficado, todos os seres da Essência Universal". Perante o desespero e intensidade de tal Amor, toda a vida-essência ali presente, já esgotada, grata, permite que este Amor Maior, decida e vença o inimigo perpetuo: "O próprio Tempo"! Senhor absoluto do Espaço criado e em permanente expansão por todo o Universo misturado. E, observa parte de si mesma, a sair triunfante sobre o inimigo comum a todas as Almas Imortais. A menina, ia despertar a qualquer momento. Extasiada, com tal manifestação, a vida-essência, recorda com esperança a morada dos milhões de anos e a necessidade de um retorno definitivo de todas as formas de existência para a (re)integração no Todo, onde tudo e Todos seriam unicamente Um, como antes do Tempo. As partes de si, viventes, que deambulavam por todos os Espaços, nem sequer tinham memória para reconhecer a essência-vida que habitava as várias naturezas que os alimentavam e protegiam por todo o lado. Em muitos Espaços eram até inimigos de si mesmos, ao destruir as suas próprias fontes. Ignorando completamente a essência da vida que continha aquilo que muitos deles pensavam insensível. Por tudo isto, Taudus, teria que vencer, devolvendo-lhe a vida morta. Era, esta, uma oportunidade única porque todos esperaram, demasiado tempo. Também esta Natureza, constituída dos Elementos fundamentais à vida e aliados da não-vida, estava cansada de lutar esta luta descomunal que se tinha instalado desde o início dos inícios, por todo o lado. O desejo, era só um: O regresso a um só mundo, a uma só essência, a um só e único Universo, desprovido do que lhe não pertencia e do qual jamais quis fazer parte.

Lhara, continuava estática, não permitindo que seus olhos desviassem

morted'amada

 

por um mícron de tempo que fosse, dos olhos cerrados da pequena criatura. Tinha que estar preparada para o momento exacto em que esta os abrisse e, aprisionar, sem demora, Laurema dentro de si. Só assim, o Universo poderia ter esperança de uma Batalha Final e definitiva, onde a Essência pudesse ganhar e, Laurema, era a chave de todos eles para reaver toda a Essência perdida e espalhada por todo o Cosmos criado e também, para que nunca mais, a Essência, tivesse que se sujeitar a vivências demasiado vis, que violentavam constantemente a sua própria natureza. O Sentir! Atenta, quando os olhos de Laurema se abrem por breves instantes, aprisiona de imediato, a vida de Laurema dentro de si mesma, antes mesmo, desta voltar a adormecer, desta vez, num sono vivo.

 

 

penso: serena

amor, ficção, livros

publicado por lazulli às 18:30

Segunda-feira, 3 de Dezembro de 2007


EscritoPorLazulli lazulli às 00:47
link do post | comentar | AdicionarAosIntemporais

UmaEstranhaNumaTerraEstranha


lazulli

sempretriste

. 6 seguidores

VerNaCasaDeCristal

 

Intemporais

... cega ...

Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


SonsDaMinhaAlma

SonsDaMinhaAlma

Setembro 2017

Janeiro 2017

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Abril 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Junho 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Janeiro 2012

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

EscritosRecentes

cristal

Quando a Natureza fala ma...

,,, bicéfala,,, a Serpent...

em luta pela liberdade

São lágrimas, senhor, são...

alma

A Promessa

... desisti

manto negro

... vivo em Tiamat?!

... do livro de Dzyan...

Ming's

O Universo em mim

Tentação

Quem Criou Deus...

LeioEstes

AsMinhasFotos/Imagens

DireitosDeAutor

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. OsEscritosDesteBlogEstãoRegistadosNoIGAC Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. DireitosDeAutor É expressamente interdita a reprodução parcial ou integral de todos os escritos deste blog por qualquer processo, incluindo a fotocópia e a tradução e transmissão em formato digital. Exceptua-se a reprodução de pequenos excertos para efeitos de recensão crítica ou devidamente autorizada por escrito pela AUTORA do Blog CasaDeCristal, lazulli. Peço desculpa aos que me lêem por ter que ser assim e obrigada. lazulli - (inp) M.D.L.M.D.F.D.C.B.

NoPlaneta

Flag Counter 34 561

ÚltimasMemórias

Bem Vindo à CasaDeCristal, paulo joséConsegues exp...
paulo jose juliopra ke brincar com santo nome de d...
Vasconcelos.... como esqueceria eu, o seu blog, on...
Saúdo o seu regresso com saudade. Desejo-lhe os ma...
Parabéns pelo seu blog, muito interessante. Estou ...

subscrever feeds

TraduzirOBlog

Google-Translate-Chinese (Simplified) BETA Google-Translate-English to French Google-Translate-English to German Google-Translate-English to Italian Google-Translate-English to Japanese BETA Google-Translate-English to Korean BETA Google-Translate-English to Russian BETA Google-Translate-English to Spanish
Google Translation

OsQuatroElementos


glitter-graphics.com PorqueAVerdadeNãoSurge AHumanidadeChoraPeloSangueDerradoDosInocentes