Terça-feira, 1 de Setembro de 2009

"a metamorfose do condor e do lobo"

 

 

 

 

 

Pacto Azul

 

 

 

 

 

Cristalizadas as lágrimas


em ínfimos pedaços
 

de cristal

 

caiem

 

no chão azul da Alma

 

transformando-se num finíssimo pó

 

que cobre

 

o chão azul

 

da brancura

 

alma do

 

sentir.

 

 


Lentamente


desce


ao chão da Alma

 

ferida

 

magoada pela incompreensão

 

da verdade prometida

 

e leva a delicada mão

 

ao pó do chão Azul

 

desenha delicadamente

 

na dor azulada

 

que tem que guardar

 

zelosamente

 

para sempre.

 

 


Desenha com o fino dedo


da mão


em oposição

 

ao pacto azul

 

preso

 

na outra mão

 

que aprisiona

 

os sentidos

 

na recordação

 

do esquecido

 

e não merecido

 

Pacto Azul

 

e

 

permite

 

o desenlaçar do caridoso invisível

 

que desata o nó

 

há muito dado

 

e deixa deslizar

 

a seda azul lazulli

 

sobre o chão azul

 

e ali ficar

 

junto ao nome gravado

 

pelo dedo

 

da mão que fala

 

a verdade.

 

 

 

Fica a olhar o conjunto eterno

 

agora parado

 

num lugar

 

onde o Tempo

 

jamais irá penetrar

 

novamente

 

vingando assim

 

a verdade revelada

 

e novamente

 

hermeticamente

 

guardada

 

para todo o sempre

 

onde a luz fusca deste mundo

 

não vai mais poder penetrar.

 

 
 

Recolhe o fino pó

 

na concha da suas mãos

 

e deixa

 

no chão azul


da Alma

 

de choro constante

 

gravado o nome

 

que transporta

 

desde os primórdios

 

antes do Tempo

 

acontecer.

 


Ali jaz ele

 

esquecido de si mesmo

 

para sempre

 

até à consumação

 

dos dias e noites eternas.

 

Até ao momento

 

de todas as revelações

 

de todas as verdades

 

e mentiras

 

de todas as dores

 

que o mundo

 

obriga

 

pelo seu

 

esquecimento

 

Perpétuo.

 


E, nesse dia

 

um rio infinito

 

correrá solto pelo próprio Infinito

 

E, não mais o esquecimento

 

por tanto engano

 

tanta distorção

 

dos sentidos.

 

Sem a presença do mero humano

 

como suporte de defesa

 

à Verdade

 

única

 

para que esta permaneça

 

para sempre oculta

 

e o ciclo desmemorial

 

permaneça.

 

 

Os cristais azuis

 

cristalizados

 

agora guardados

 

por esse instante

 

misturar-se-ão

 

com as restantes águas

 

que aqui estão

 

formando um rio de mil cores

 

confortando

 

tanto desamor

 

pela estupidez humana

 

pelas suas lutas

 

suas guerras

 

suas batalhas

 

inúteis.

 

 


Mas, antes de ir

 

de virar as costas

 

ao Impossível

 

descrente

 

de si mesmo

 

protegido

 

com as regras do mundo

 

seu inimigo ...

 


Larga do pulso

 

deixando que o invisível interfira

 

o Pacto Azul

 

do sempre azul

 

sentir.

 
 
 

Que ali permanecerá para sempre

 

até que a memória dos homens

 

se lembre

 

que existiram outros tempos e momentos

 

mais perto das almas

 

de cada um.

 
 


Tristemente ...

 

recolhe todo o Ente

 

e olha a luz que chega

 

neste mundo

 

vinda também ela do seu mundo

 

ouve o grito do Condor

 

metamorfose

 

da Sua Alma

 

que acaba de guardar

 

a elevar-se

 

solto no Ar

 

 


EscritoPorLazulli lazulli às 01:09
link do post | comentar | AdicionarAosIntemporais
SonsDaAlma:
De António a 1 de Setembro de 2009 às 12:53
Olá, Maria:

Espero que se encontre bem e de saúde. Seria uma injustiça minha não tentar arranjar um tempinho para ler os seus escritos. Há poemas que, ou pela complexidade do assunto tratado no poema, ou porque o autor prefere ocultar-se no poema, confesso que, apesar de ter gostado, confesso que tive dificuldades em compreendê-lo. Terá sido essa a sua intenção? Ou simplesmente a vontade de escrever tomou conta de si, mesmo não sabendo o que sairia do seu punho. Desculpe a franqueza, mas acontece-me às vezes também escrever sem rumo, sentido, se bem que ultimamente, decidi escrever apenas quando tiver assunto.

desculpe, minha querida amiga, mas hoje o vento não é de feição. Desde a cor do céu pardo de manhã, o cansaço antecipado antes de uma dia de trabalho. Não sei que força invisível nos força a não andarmos bem, sentindo haver um fardo para ser carregado. Parece que todos os nossos dias, nesta altura da vida, são dias de exame final, em que temos de estar prontos para qualquer adversidade.

Parece-nos também que Deus pretende anular-nos a sensibilidade, protegendo-nos de sentirmos coisas com maior intesidade, conhecendo-nos sensísveis, sabendo que suportar toda esta realidade, todo o sofrimento, angústia, é um caminho pedregoso, um fardo carregado, difícil de suportar.

Sim, minha querida amiga. Hoje é a minha vez de não sentir-me bem. Mas conhecendo-a devo antecipadamente preveni-la que haverei de ficar bem em pouco tempo. Aprendi depois ter sido pai que, quando se é pai, não nos podemos dar ao luxo de pararmos, entregues ao abandono. Como pai, o meu amor impede-me de me afundar na escuridão emocional.

Quem vivo nunca lhe deu vontade de fugir do lugar a que pertence? Quem nunca sentiu impotência e fraqueza de vergar a vida à nossa vontade. Não é necessário ler livros para seguir o nosso instituto. Diz-nos tudo que precisamos. Aliás, quem escreve livros apenas tem a capacidade de colocar no papel a sua experiência de vida que os outros não têm.

Não sei se a minha curiosidade é ou não benigna mas queria perguntar-lhe se a fotografia da mulher com olhos claros, vestida de branco é você.

desejo-lhe sinceramente um óptimo dia. Por Lisboa o céu inspira-me a escrever poemas melancólicos com melodias já de Outono. Há muitas folhas de plátanos espalhadas pelas ruas onde trabalho

Grande abraço para si. fique bem

António


De lazulli a 1 de Setembro de 2009 às 21:31
Meu querido amigo. E é com muito prazer que o digo. Amigo. Finalmente, tenho um amigo na net. Um amigo que não conheço o corpo. Mas conheço a alma. Um amigo que não vou esquecer.

Já estive no AsEscondias e devo-lhe uma resposta. Só que ainda não estive relaxada o suficiente, para o fazer. Vamos ver se fico tranquila, depressa.

Pensava assim (cheguei à pouco) de uma enorme tarefa. Que abracei mas está a esgotar-me muito. Já tinha falado disso no AsEscondidas. Na altura interrogou-se qual o trabalho que me deixaria tão esgotada. Pois é amigo. Resolvi proteger seriamente um inocente. Mas... não sei até que ponto vou ser capaz. Faltam-me as Forças todas.

É só isso.

Por isso pensei. Valido o comentário do António e respondo amanhã. Mas... quando leio a Sua Alma, a vontade, é sempre tanta, em responder-lhe logo.

Esgotadinha de todo, tentarei o meu melhor antes do jantar.

Sobre o Poema - É tudo o que o António diz. Parece que assim como o meu pensamento, não se consegue aquietar num único assunto e sim em dezenas, centenas e até milhares (aqui????) de assuntos; assim é a minha escrita. É um Todo que eu não consigo controlar. Daí, o António, não falhou um bocadinho, na sua análise. Só tenho pena que não conseguisse a sua plena dimensão. Mas... concordo que seria difícil. Mas defeito unicamente meu ou da minha escrita. Que peca muito por se atropelar quando Aqui chega e na Alma, nada em águas claríssimas.

Eu esperava que o António o viesse a fazer. Torcia cá dentro. Que escrevesse só, quando os momentos chegarem. Escreve bem demais, para ser de outro modo. Gostaria que se não Desvirtuasse (ahahah Vejo a novela! Está visto!)

Tudo o que o António fala sobre a Vida (existência?) como eu o entendo. Como eu o percebo. A minha Grande Luta é alertar os desprevenidos ... mas, nunca vou a tempo.... nem para mim. Mas, acredito que o António (parece-me uma pessoa inteligente) terá, por força do Amor, a Capacidade de Luta que a existência obriga. É uma pessoa sensível, por isso, serão dias. Lembre-se, que existe uma pessoa pequena (eu) que não conhece, mas que mesmo assim o admira, respeita e acredita que vai conseguir. - Não vale a pena a gente ficar triste neste mundo. - Agora eu não fico mais triste. Só cansada. bj amigo

Sim, António. A fotografia da mulher de olhos claros vestida de branco sou EU. - Se se está a referir às fotos que se encontram no lado esquerdo do blog, na barra lateral. Tanto as fotos como as imagens, São minhas. Assim como os olhos do perfil (essa é a lazulli).

Acabei de jantar (intervalo) vou descansar um pouco. Recuperar a fadiga, que é imensa. passarei no AsEscondidas.

Obrigada, meu amigo. E ... pelas suas palavras, sempre boas.

(lazulli)



De lazulli a 2 de Setembro de 2009 às 04:17
Amigo António

O meu descanso, durou até esta hora. Acordei a meio da noite. Li o que escrevi e quero rectificar um pequeno erro meu.

As fotografias que se encontram do lado Direito, na Barra Lateral, sou EU.

Enganei-me e tinha colocado lado esquerda. Foi do cansaço.

Tudo de bom.
Lazulli


De António a 2 de Setembro de 2009 às 15:08
Olá, Maria:

Não precisa de pedir desculpa porque eu entendi. Às vezes enganamo-nos.
Deixe-me dizer-lhe que a sua fotografia do véu lembrou-me alguma figura religiosa. Tem ar de Maria Madalena ou Verónica. Sem ofensa, pois não sei como arrecadará o meu comentário. Diagamos que é um elogio e não uma ofensa.

espero que não tenha levado a pergunta que lhe fiz, até porque é estranho escrever alguém a quem nunca se lhe viu o rosto. É como olharmos alguém sem rosto.

Um grande abraço para si

António


De lazulli a 3 de Setembro de 2009 às 10:33
António

É mesmo a voar.... ando muito solicitada ultimamente e o Tempo não me quer ceder mais tempo. Nem ao AsEscondidas consegui ir.

Mesmo assim ... voandooooo.....

Não creio que eu tenha rosto de Maria Madalena. Sinceramente, não! Mas acato o elogio, porque não?! Achei-lhe piada.

Mas eu tenho rosto e esse é o meu rosto, de cabelo curto. Outra de cabelo comprido. Os olhos o pulso. Qualquer dia dá-me e ponho um pé. Com o puzzle quem sabe se não dá para reconstituir?!


É. Eu rosto da minha cara aí. Embora goste mais dos meus olhos. Sou uma narcisista. Tou a brincar.

O António também pode pôr no asEscondidas o seu rosto. Porque não?! Eu pus, quem não gostar... paciência.


Vou indo. Já estou atrazada.


Bom Dia Amigo


lazulli


De António a 4 de Setembro de 2009 às 11:17
Ola´, minha querida amiga:

Fico contente ao ler as suas palavras pintadas com algum humor. É bom senti-la bem disposta. E espero que as solicitações não lhe estraguem a saúde.

O meu rosto no Às Escondidas??? Não sei como fazê-lo. Talvez um dia, quem sabe?

Não tenha pressa de passar pelo Às Escondidas. Não é propriamente um lugar onde tenha hora de abertura e de fecho. está sempre aberto. É o meu jardim público.

Também estou voandoooo porque tenho muito que fazer, atens de ir para o meu melhor refúgio dos últimos tempos: Abrantes.

Desejo-lhe tudo de bom minha amiga.

Abraço enorme para si

António



De lazulli a 4 de Setembro de 2009 às 16:48
Bom Fim De Semana António, para si e Para a Sua Família.

lazulli


FalarComAlma

UmaEstranhaNumaTerraEstranha


lazulli

sempretriste

. 6 seguidores

VerNaCasaDeCristal

 

Intemporais

... cega ...

Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


SonsDaMinhaAlma

SonsDaMinhaAlma

Setembro 2017

Janeiro 2017

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Abril 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Junho 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Janeiro 2012

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

EscritosRecentes

cristal

Quando a Natureza fala ma...

,,, bicéfala,,, a Serpent...

em luta pela liberdade

São lágrimas, senhor, são...

alma

A Promessa

... desisti

manto negro

... vivo em Tiamat?!

... do livro de Dzyan...

Ming's

O Universo em mim

Tentação

Quem Criou Deus...

LeioEstes

AsMinhasFotos/Imagens

DireitosDeAutor

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. OsEscritosDesteBlogEstãoRegistadosNoIGAC Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. DireitosDeAutor É expressamente interdita a reprodução parcial ou integral de todos os escritos deste blog por qualquer processo, incluindo a fotocópia e a tradução e transmissão em formato digital. Exceptua-se a reprodução de pequenos excertos para efeitos de recensão crítica ou devidamente autorizada por escrito pela AUTORA do Blog CasaDeCristal, lazulli. Peço desculpa aos que me lêem por ter que ser assim e obrigada. lazulli - (inp) M.D.L.M.D.F.D.C.B.

NoPlaneta

Flag Counter 34 561

ÚltimasMemórias

Bem Vindo à CasaDeCristal, paulo joséConsegues exp...
paulo jose juliopra ke brincar com santo nome de d...
Vasconcelos.... como esqueceria eu, o seu blog, on...
Saúdo o seu regresso com saudade. Desejo-lhe os ma...
Parabéns pelo seu blog, muito interessante. Estou ...

subscrever feeds

TraduzirOBlog

Google-Translate-Chinese (Simplified) BETA Google-Translate-English to French Google-Translate-English to German Google-Translate-English to Italian Google-Translate-English to Japanese BETA Google-Translate-English to Korean BETA Google-Translate-English to Russian BETA Google-Translate-English to Spanish
Google Translation

OsQuatroElementos


glitter-graphics.com PorqueAVerdadeNãoSurge AHumanidadeChoraPeloSangueDerradoDosInocentes